Menu

A Piada Mortal

Enfim chegou a tão falada animação do Batman, com direito a exibição nas salas de cinema.Depois do sucesso da animação de O Cavaleiro das Trevas, A Piada Mortal foi a bola da vez para ser adaptada: adulta, pesada, controversa, um dos momentos mais negros da história do homem morcego. A animação foi anunciada com pompa pela mídia especializada, teve um grande trabalho de marketing com a divulgação de vídeos e imagens e chegou a ser exibida nas salas de cinema em sessões especiais. Mas e aí, o filme é isso tudo?

O filme não é ruim, longe disso, ele consegue ser uma adaptação fiel captando os melhores momentos de tensão e terror da HQ e completando o material – que originalmente é bem curto – para um tamanho adequado. Porém falta coesão! Antes de mais nada o filme se trata de duas histórias independentes, que não se comunicam em nenhum momento entre si: Uma onde Batman e Batgirl trabalham juntos na caça de um mafioso que se mostra obcecado com a heroína; e outra que é a adaptação da HQ propriamente dita e mostra um Coringa diabólico atacando a família Gordon, tentando provar seu ponto de vista: para sucumbir a loucura, basta ter um dia ruim!

Por ser fiel ao espírito da HQ, o filme até traz cenas pesadas para o gênero: sexo entre os dois heróis; estupro de uma Bárbara Gordon incapacitada pelo doentio Coringa, tortura psicológica, assassinatos… mas a falta de coesão estraga o clima, afinal momentos de terror absoluto são intercalados por cenas bobas que apagam toda a tensão: como o excelente vilão Paris Franz e sua tara pela Batgirl – que podia ter rendido uma excelente história – que é deixado de lado quando começa a história do Coringa; a própria recuperação espontânea de Jim Gordon depois de ser exposto a loucura completa; e a cantoria do Coringa…

Tecnicamente falando o que mais incomoda são os traços da animação: baseados nas animações da Liga da Justiça para a TV, os traços são simples e um tanto quanto infantis e não conseguem passar o terror necessário mesmo nos momentos mais fortes, fazendo A Piada Mortal parecer só mais um produto genérico para a criançada – o que não é!

As peças do tabuleiro do horror estão lá e foram bem posicionadas, mas não jogam entre si, o que poderia ser uma verdadeira jornada em direção ao abismo, uma aceitação da loucura, com um desfecho icônico – a mais famosa, controversa e enigmática cena final de uma história do Batman – digno de um verdadeiro ode ao caos, acaba sendo só mais um desenho do homem morcego!

 

Título Original: Batman: The Killing Joke

Direção: Sam LiuEnfim chegou a tão falada animação do Batman

Roteiro: Brian Azzarello, Alan Moore

Duração: 73min

Ano: 2016

Italo
Graduando em Biologia pelo amor às variadas formas de vida e suas estratégias de sobrevivência, tenho prazeres simples como ouvir a chuva ou observar o céu noturno. Fã de música, filmes e jogos em geral, minhas maiores viagens são pelas folhas de um bom livro.

Video em Destaque

Teaser de Black Desert Mobile