Menu

A Saga do Bruxo Geralt de Rívia

Você já conhece a série de livros que seu origem ao jogo The Witcher? A essa altura do campeonato todos já devem conhecer o jogo de vídeo game The Witcher, popular no XBOX e PC, e que agora chega também ao PS4 como uma das grandes promessas do ano. O que talvez pouca gente saiba é que ele foi baseado numa série de livros escrita pelo polonês Andrzej Sapkowski. Apesar de que por aqui o sucesso de The Witcher estar só começando, lá fora a saga já é sucesso com inúmeras adaptações, desde séries de TV, passando por card games e boardgames.

A Saga do Bruxo Geralt De Rívia (nome da saga aqui no Brasil) é composta por uma série de 7 livros.

The Witcher 3 Wild Hunt_UHD

CONTOS

A Espada do Destino (Miecz przeznaczenia, 1992)

O Último Desejo (Ostatnie życzenie, 1993)

SAGA

O Sangue dos Elfos (Krew elfów, 1994)

Tempo do Desprezo (Czas pogardy, 1995)

Baptism Of Fire (Chrzest ognia, 1996)

The Swallow’s Tower (Wieża Jaskółki, 1997)

Lady Of The Lake (Pani Jeziora, 1999)

 

Os primeiros contos foram publicados na revista Fantastyka onde obtiveram enorme sucesso de crítica e público, o que acabou levando o autor a criar mais contos e posteriormente criando uma série de romances sobre Geralt.

Os dois primeiros livros (já publicados no Brasil) são apenas de contos que não tem nenhuma conexão entre si e apresentam os personagens principais: Geralt o bruxo, oriundo de uma classe de guerreiros na qual o treinamento começa desde a infância e se especializam na caça de monstros; Yennefer uma feiticeira extremamente poderosa que faz o par romântico de Geralt; Jaskier o bardo e melhor amigo de Geralt; Ciri a pupila de Geralt, na qual recai uma grandiosa profecia; e outros personagens que participam da série.

Depois de apresentados os devidos personagens, inicia-se a saga propriamente dita (na qual um livro da continuidade direta ao outro), composta por 5 romances que contam a história de Ciri e sua profecia.

Numa época na qual a literatura fantástica é bastante prolifera e saturada, Andrzej Sapkowski consegue soar original e lançar um novo conceito em fantasia, sem necessariamente se usar de nenhum artigo original. O mundo de Geralt conta com todos os artifícios já conhecidos da fantasia: elfos, anões, dragões, feiticWitcher_Coverseiros poderosos e monstros, fora isso ainda se faz presente na obra uma grande influência de fábulas europeias (com direito a princesas presas no alto de torres) e lendas arturianas – as quais o próprio autor já lançou obras sobre.

O que faz de The Witcher tão original então? O principal ponto é claramente a escrita maestral de Andrzej Sapkowski. Cenários altamente detalhados, combates sangrentos e cheios de estratégia e monstros tirados das mais diversas mitologias, são habilmente conduzidos por Sapkowski que consegue – sem enrolação – colocar mais emoção em trezentas páginas do que George R. R. Martin em duas mil !!!

Os personagens são altamente detalhados e muito bem aprofundados e não se parecem meros templates. Tanto os personagens principais quanto os secundários – sejam vilões ou mocinhos – apresentam suas próprias frustações e sonhos, e tem sua parcela de importância na história.

Fator marcante e presente na obra de Sapkowski, é a verossimilhança com o mundo real. O mundo de The Witcher conta com vários dos problemas enfrentados por nós no dia a dia: como a necessidade de advogados para se fazer valer (ou burlar) a lei, muita jogada política e corrupção e a preocupação ambiental, na qual os monstros do mundo estão desaparecendo tanto pela destruição de habitats, quanto pela caça exercida pelos bruxos – destaques para o diálogo entre Geralt e um “ecólogo” que discutem sobre evolução e impacto ambiental causado pela urbanização.

Tudo isso conduzido por um excelente roteiro repleto ação e humor, que faz com os livros sejam rápidos e diretos, cheios de emoção de cenas de tirar o fôlego e momentos de calmaria – destaque para o baile dos feiticeiros, no qual Geralt é abordado por várias facções que tentam ganhá-lo para sua causa, tudo isso envolvido num clima de tensão pré guerra, que mais se assemelha a um barril de pólvora prestes a explodir.

A Saga do Bruxo Geralt de Rívia sem dúvidas merece um lugar ao lado das grandes obras da literatura fantástica como Senhor dos Anéis e As Crônicas de Nárnia, pelo menos pelo que tem mostrado até agora (com o que foi lançado no Brasil), então fico na expectativa pela tradução dos próximos romances!

Italo
Graduando em Biologia pelo amor às variadas formas de vida e suas estratégias de sobrevivência, tenho prazeres simples como ouvir a chuva ou observar o céu noturno. Fã de música, filmes e jogos em geral, minhas maiores viagens são pelas folhas de um bom livro.

Parceiros

Video em Destaque

Nintendo Switch