Menu

All Star Superman – Parte 2 – “A Guerra Superman/Olsen” e o “Evangelho Segundo Lex Luthor”

A Guerra Superman/Olsen

Lembra que eu havia dito que na segunda parte desse resumo teria um Jimmy Olsen babaca ?  Pois bem… eu tinha meus motivos.

Jimmy03

Capa da Edição 4 de All Star Superman, 2006.

Dando continuidade, temos aqui uma história do parceiro do Superman,  Jimmy Olsen.  Você deve conhece-lo, sempre esteve presente nas adaptações do Homem de Aço para outras mídias, e na Era de Prata ele ganhou uma HQ própria mostrando aventuras com e sem o Superman, as capas de suas HQs muitas vezes o mostrava em situações inusitadas, como coletando lágrimas do Superman por serem muito preciosas(Superman’s Pal: Jimmy Olsen n°125) ou o Jimmy-Olsen-Tartaruga-Gigante-Destruidora-de-Pontes (Superman’s Pal: Jimmy Olsen n°53, e viva a era de Prata). Aqui ele não é mais apenas o fotógrafo do jornal e side kick do Superman, agora o cara tem uma coluna no Planeta Diário, que consiste basicamente nele exercendo uma função por um dia. Aqui temos ele sendo diretor por um dia  da P.R.O.J.E.C.T., o mesmo grupo que peida na farofa no início do primeiro capítulo.  Aquele grupinho que o Superman salva no início da Hq. Lá o diretor real, Dr. Leo Quintum, parte e uma aventura para descobrir uma forma de salvar o Homem de Aço e deixa o cargo de diretor por um dia nas mão  do jovem repórter.

jimmy_in_drag

Ele é um repórter que se dedica.

Ele então  parte para conhecer o lugar, ele chega em um laboratório  onde estão  fazendo experimentos com uma desconhecida forma de Kriptonita: a Kriptonita Preta. Olsen fica surpreso,  pois nem ele e nem o Superman conhecem essa Kriptonita, mas Jimmy Olsen é Jimmy Olsen, ele tem um super guarda costas particular e não consegue ficar longe de encrenca. Uma merda acontece e ele precisa ser salvo pelo Superman. Ele aparece em segundos após ser chamado por Olsen, entrando em contato direto com a nova Kriptonita.

Um adendo: em toda a mitologia  do herói,  existiu vários tipos de Kriptonita, a mais conhecida é a verde,  mas no decorrer da história tivemos a vermelha, que inverte a personalidade do Superman, o transformando basicamente em um criminoso antipático que não se importa com ninguém se não ele mesmo; dourada, que elimina permanentemente os poderes de um Kriptoniano sob efeito do Sol Amarelo, o transformando em um humano normal; kriptonita azul, que anula os poderes de um kriptoniano sem causar aquela fraqueza que a verde causa, a anulação se vai instantaneamente assim que o individuo se afasta da kriptonita;  preta que nos quadrinhos clássicos divide a personalidade de um kriptoniano e a rosa que, bem.. Leva um kriptoniano para o lado rosa da força, solta franga e corre para a parada gay mais próxima. Essas são alguns exemplos Entre vários outras tipos kriptonitas, sintéticas ou naturais, todas causam algum efeito bizarro nos kriptonianos.

hqdefault

Alguns tipos de kriptonita.

Voltando à historia.

De imediato,  a Kriptonita preta não causou nenhum efeito aparente,  mas aos poucos ele vai se tornando o oposto do Superman que conhecemos. Algo parecido com o Bizarro (personagem que também aparecerá na historia.. em breve.). Nota-se que Morrison optou por misturar alguns conceitos de kriptonita em uma só, como por exemplo a mudança de personalidade que a Vermelha causa, a perda de poderes da verde, e etc. Superman perde o controle e fala algumas verdades para Olsen que ele nunca diria em seu estado normal, mesmo lutando contra si mesmo,acaba sucumbindo aos novos efeitos da Kriptonita, Superman fica mais agressivo e arrogante ao mesmo tempo que vai ficando mais fraco e burro. Superman parte para o centro de Metropolis e toca o terror, causando destruição por onde passa. Jimmy Olsen, como diretor  do instituto da P.R.O.J.E.C.T. não tem outra escolha senão enfrentar o kriptoniano descontrolado. Decide então tomar uma atitude drástica, ele pega uma formula não testada no laboratório e vai ao encontro do Superman, ele até tenta devolver a razão ao herói, mas tudo em vão. Então, Olsen usa a Formula, que o transforma em um monstro bem conhecido por nós: Doomsday!

1736843-1327132_allstar9uc1_super

Superman frente a frente com o Jimmy/Doomsday… E sendo um cuzão.

Superman vai ficando mais fraco e Jimmy Olsen tendo sua mente obliterada pela personalidade destrutiva do monstro. Jimmy então luta para parar Superman até que ele fica completamente tomado pelo medo e se rende, terminando com o retorno de Olsen ao normal. Superman rendido de forma humilhante, abraçado com Jimmy e sendo abordado por dois senhores que lhes dão entradas para o teatro. Ele recobra a consciência no hospital e Jimmy se lamenta por não poder contar essa historia em sua coluna semanal, e ainda descobre que estourou o orçamento anual do instituto P.R.O.J.E.C.T. para parar o herói. Superman agradece o garoto e volta para sua vida de herói.

Em geral, esse foi o capitulo mais fraco da serie, mas ainda sim foi muito acima de qualquer HQ recente do herói, podemos vê-lo perdendo o controle de si mesmo, algo que ele sempre temeu. Jimmy por sua vez, se mostrou um cara astuto e soube resolver o problema. Ao meu ver, a historia serviu para mostrar que Superman não e esse Semi-Deus indestrutível que muitos leigos acreditam, ele tem seus medos, fraquezas e pode sim perder o controle, como qualquer outro personagem da editora e também uma homenagem às HQs da era de prata do jovem fotografo, o colocando em uma situação inusitada.

 

Evangelho Segundo Lex Luthor

all-star-5-1

O Lex Luthor que vale, canastrão, arrogante…. um cuzão.

Lex Luthor foi preso e levado a julgamento pela sabotagem que ele causou na nave do Dr. Leo Quintum. Foi condenado a morte e esta no corredor da morte, sera executado na cadeira elétrica. Ele então e levado para a para a prisão de super-vilões de Metropolis, mas antes de ser executado, ele tem uma entrevista agendada com o repórter Clark Kent. Quando se encontram, Lex Luthor desdenha do repórter, faz piada com a relação entre Kent e Lois Lane. Lex Luthor se acha o ápice da forma física humana, da inteligencia humana, resumindo: Ele se acha o ser humano perfeito, mas que fica rebaixado e esquecido diante da presença do Superman. Não se engane que ele tem algum respeito pela humanidade, Lex Luthor tem uma característica humana muito mais acentuada que um humano normal: o Egocentrismo. Sendo o gênio que é, ele se acha melhor ate que a própria humanidade em si, o próximo passo da evolução humana. Sendo assim, ele não tem nenhuma empatia pela raça humano e joga a culpa de seus atos no Superman. “Superman made me do it. He should be on trial here”, ou, “Superman me levou a fazer isso. Ele deveria ser julgado aqui”frase da imagem acima, demonstra bem a forma de pensar do personagem, egoísta, arrogante e uma pessoa que não acredita estar fazendo a coisa certa, utilizando os meios errados. Ele vê em Clark, seu completo oposto, um sujeito fraco, desengonçado e sem carisma. Finalizando essa “Analise psicológica da persona de Lex Luthor”, podemos dizer que ele é a desconstrução do mito do Superman, sendo reconstruído com os valores invertidos. Algo meio Nietzsche. Algo meio Übermensch.

superman-1

Superman X Übermensch ….. O cara se acha….

Voltando a historia, Lex Luthor então confessa a Clark que, mesmo estando na super-prisão anti vilões, ele se sente em casa, desde cedo se viu indo e vindo para prisão, graças as suas ações e ao fato de sempre perder para o Superman. Em um tour pela prisão, Lex vai mostrando os tipos de prisioneiros com quem convive, sua “família”. Ate que uma merda acontece… óbvio.. O Parasita, um vilão clássico do Superman, esta sendo levado para sua cela, mas ele sente a presença de uma fonte de poder muito grande (O Superman esta dentro da prisão afinal.. ).. e nutre um ódio mortal pelo Lex Luthor, sendo assim ele se descontrola e uma rebelião começa. Todos os prisioneiros aparentam ter um certo ódio pelo Luthor. Então, com o ataque do Parasita, o nosso amigo desengonçado, gordo e indefeso Clark, esta em “perigo”. Lex então traça um plano para salva-lo. Mas no caminho, o que vemos e o Superman em ação, salvando Luthor, os Guardas da prisão e derrotando o Parasita. Luthor o leva ate uma passagem secreta (onde temos um babuíno vestido de Superman) e descobrimos que Luthor poderia sair a qualquer momento da prisão, só não o fez por que não quis. Luthor coloca o “fracote” do Clark quente em um barco pilotado pela sua sobrinha que o levara para fora da prisão, em segurança.

Clark, sem os óculos, tenta uma ultima jogada buscando um pouco da humanidade perdida em Lex, dizendo que eles, Superman e Luthor, poderiam ser amigos e terem feito maravilhas juntos, mas que ao invés disso ele morrerá em uma cadeira elétrica como um cachorro louco sendo sacrificado. Lex, sem uma das sobrancelhas, retruca com toda a arrogância, ele nasceu para ser um ditador, ele nunca se aliaria ao Superman e que ele vivera o suficiente para ver Superman morrer, ele pode morrer em paz assim. Ele afirma que não existe nada a ser analisado psicologicamente na guerra “Superman x Luthor”, que se não fosse pelo Superman, Lex seria o grande governante do mundo.all-star-5-2

Esse capitulo dedicado ao maior vilão da mitologia do herói e algo bem esclarecedor, Morrison entendeu todo o antagonismo o Alien bondoso  Vs O Humano com sede de poder”. Eles poderiam ter feito muito juntos, mas Lex, ganancioso, optou por sempre estar tentando superar o herói, o colocando-se como o exato oposto. O interessante é que os criadores do Superman, antes da ideia do alienígena super-poderoso, tinham um conceito definido: O Além-Humano. Em uma publicação de 1933, Joe Shuster e Jerry Siegel, conceberam um vilão telepata acima de todas as capacidades humanas, físicas e intelectuais, que reinaria sobre a humanidade com punhos de aço, batizado de Superman, na historia “The Reign of The Superman”  ou “O Reinado do Superman”A ideia foi abandonada até que em 1939 eles reimaginaram o personagem mais ou menos como conhecemos hoje. Esse vilão, era algo voltado filosoficamente ao conceito de Übermensch, citado anteriormente no texto, concebido por Nietzsche na obra “Also sprach Zarathustra” ou “Assim Falou Zaratustra”, onde ele explica como o homem pode se tornar um homo superior, ou um Além-Homem.

Reign_of_the_Superman

Alguma semelhança com alguém que conhecemos nesse texto??

Esse conceito, até então abandonado, serviu de clara inspiração para a criação do personagem Lex Luthor, e se tornou o personagem que conhecemos hoje em dia. Na minha opinião, Lex Luthor é mais ou menos o que Superman seria se um dia resolvesse se voltar contra a humanidade. Reinaria no planeta eternamente e não teria ninguém para o combater e acabar com seu regime ditatorial, algo como podemos ver no game “Injustice: God Among Us” e na HQs “Entre a Foice e o Martelo”, onde temos a representação perfeita do Übermensch no Lex Luthor e no Superman. (não me venham com “Ai, o Batman derrotaria ele em 2 segundos”.. Apenas parem, não temos Frank Miller aqui, Referencia maldosa obrigatória ao BUCHA do Batman).

Então e isso, na próxima teremos viagens temporais, Bizarro e mais algumas coisinhas.

Até a próxima.

 

Joseph
Amante de HQs e de seus derivados, acho o Batman um Bucha e que o melhor Coringa de TODOS OS TEMPOS e o Cesar Romero. Eu gosto do Superman casando o Jimmy Olsen com uma gorila mal humorada.

Parceiros

Video em Destaque

Nintendo Switch