Menu

Batman: Ano Um

O “reboot” que se tornou uma das melhores HQ’s do cavaleiro das trevas. Com interesse em rebotar seus personagens principais, a DC deixou Batman nas mãos de nada mais e nada menos que: Frank Miller, autor que já tinha se consagrado com suas obras – entre elas a excelente revitalização do Demolidor e talvez até hoje a melhor Graphic Novel do homem morcego: Batman O Cavaleiro das Trevas.

A trama acompanha os personagens: James “Jim” Gordon e Bruce Wayne (vulgo Batman) durante seu primeiro ano como combatentes do crime em Gothan City. A atmosfera é densa e pesada como nos clássicos pulp policiais, onde a criminalidade é presente em todos os lugares e não há muito espaço para boas pessoas. Aqui James Gordon busca fazer seu trabalho em meio à uma corporação completamente corrupta, enquanto o Batman procura um mei0031o de se estabelecer na cidade que a anos abandonara. Correndo por fora, criminosos nunca tocados pela justiça, passam a ter com o que se preocupar quando um misterioso morcego começa atacá-los, e um implacável Tenente Gordon e um corajoso promotor Harvey Dent se unem para leva-los a justiça.

Seguindo o clássico estilo imortalizado por Frank Miller, a HQ é narrada em primeira pessoa pelos dois personagens principais e é repleta de diálogos marcantes e reflexões interiores, sobre o certo e o errado. Aqui não temos o universo do homem-morcego estabelecido, nenhum vilão clássico sequer aparece. A trama é toda centrada nas famílias da máfia que dominam o local e nos policiais corruptos que as amparam, o próprio herói ainda está no início de sua jornada, conhecendo seus limites e suas estratégias.

Embora roteirizada por Frank Miller, a arte ficou por conta de David Mazzucchelli, que não deixa em nada a desejar. Com cores sombrias e desbotadas, e traços bem detalhados o artista consegue passar toda a Batmaninformação necessária, que se soma aos cenários noturnos, chuvosos e esfumaçados criados por Miller e a HQ tem a atmosfera noir perfeita para a origem do herói.

Uma curiosidade é que Batman: Ano Um foi parte de um projeto que a DC tinha de fazer um reboot com seus heróis principais – afinal em meados de 80 eles já estavam considerados datados – e o Batman foi um dos poucos personagens que pouco foi alterado, uma vez que muitos já o consideravam atual desde sua origem. O trabalho de Frank Miller foi basicamente manter o que já era feito com o herói ao longos dos anos – e trazer um pouquinho do que ele tinha feito com o fantástico Cavaleiro das Trevas – e dar uma enxugada nos primeiros passos do herói e criar uma coerência narrativa.

Batman: Ano Um foi escrita como uma minissérie e por isso tem um final um tanto quanto abrupto, as coisas começam a entrar nos eixos quando a HQ acaba (O Longo Dia das Bruxas, uma das melhores histórias do herói praticamente continua esse arco). Mesmo sendo uma minissérie, hoje Batman: Ano Um é considerada uma obra prima na carreira de Frank Miller e considerada uma das melhores graphic novels da história do homem morcego e com certeza entra no top 5 da bibliografia essencial do herói.

Ano: 1986

Roteirista: Frank MillerFlecha-4_5

Arte:

Selo: DC

Arco: Batman 404 – 407

Italo
Graduando em Biologia pelo amor às variadas formas de vida e suas estratégias de sobrevivência, tenho prazeres simples como ouvir a chuva ou observar o céu noturno. Fã de música, filmes e jogos em geral, minhas maiores viagens são pelas folhas de um bom livro.

Parceiros

Video em Destaque

Nintendo Switch