Menu

Black Mirror

Você realmente precisa tirar um tempo para assistir essa obra prima da ficção científica. A essa altura do campeonato você muito provavelmente já ouviu falar de Black Mirror, a série britânica de scifi que veio aos poucos ganhando o público e “hypou” a internet ao entrar para o catálogo do Netflix. Abordando temas atuais como o impacto da tecnologia na sociedade, a série é estilosa, densa, satírica, uma crítica e um tapa na cara dos nossos costumes atuais.

Criada por Charlie Brooker – criador da excelente Dead Set – a série britânica estreou em Dezembro de 2011 e conta com duas temporadas (com 3 episódios cada) e um episódio especial de natal. A série se apresenta no formato de antologia: episódios com histórias e elenco diferentes uns dos outros, ou seja, enredos independentes sem nenhuma ligação entre si – chegou a ser cogitado ambientar as histórias em um mesmo local, ou os episódios serem apresentados por um apresentador em comum, ideias que felizmente foram deixadas de lado  – dessa forma cada episódio é um minifilme, as vezes contemporâneo as vezes narrado num futuro distante ( ou nem tanto!).

O nome “Black Mirror” faz referência aos “espelhos negros” que são as telas de nosso celulares, computadores, televisão, etc…  e traça um paralelo de como esses “espelhos” tomam nossa atenção, a ponto de nos desligarmos do mundo real. Os episódios de Black Mirror são contos de ficção científica que abordam o impacto da alta tecnologia na sociedade, um drama desconcertante, que vai te deixar irrequieto e um pouquinho mal ao fim de cada episódio – seja pelo desfecho trágico dos personagens ou seja por se identificar com aquilo.

As histórias de Black Mirror falam de alta tecnologia, mas sempre focando na auto destruição do homem. Abraçando o cyberpunk, Black Mirror segue no melhor estilo de Philip K. Dick, com elementos que variam desde a alta exposição na Internet, até futuros distópicos onde a energia é gerada manualmente por cada cidadão, passando por memórias gravadas em drives e convertidas em vídeo, relações sociais baseadas em “curtir/bloquear” e claro, Inteligências Artificiais!

Tecnicamente a série é impecável, cada episódio é tão bem produzido que não deve em nada para nenhuma obra cinematográfica. O elenco escolhido a dedo para cada episódio, fotografia, figurino e efeitos especiais estão impecáveis, e conseguem emular toda a atmosfera futurista, contemporânea ou “pós-apocalíptica”, necessárias para o teor da série. A qualidade dos episódios é tanta, que filmes como Minority Report, Vanilla Sky, Ex-Machina, entre outros, poderiam muito bem fazer parte da lista de episódios da série!

Se você tem curiosidade de conhecer a série, pode começar a partir de qualquer episódio – difícil escolher o melhor dentre tantas histórias boas – afinal não existe nenhuma ordem com que se preocupar. Agora é a hora, afinal novos episódios estão chegando aí, após ter sido cancelada pelo Chanel 4, a Netflix demonstrou interesse em retomar a série e já foram anunciados seis novos episódios para esse ano. Estamos na expectativa!

 

 

Título Original: Black MirrorFlecha-5_5

Criador: Charlie Brooker

Canal: Chanel 4, Netflix

Ano: 2011- 2016

Episódios: 3 por temporada

Tempo: 60min

 

 

 

 

Italo
Graduando em Biologia pelo amor às variadas formas de vida e suas estratégias de sobrevivência, tenho prazeres simples como ouvir a chuva ou observar o céu noturno. Fã de música, filmes e jogos em geral, minhas maiores viagens são pelas folhas de um bom livro.

Parceiros

Video em Destaque

Nintendo Switch