Menu

Crítica – Capitão América: Guerra Civil (Sem Spoilers)

Capitão América: Guerra Civil é um filme grandioso que tem uma grande responsabilidade em suas costas,pois não podia se dar ao luxo de decepcionar seus fãs porque a comparação com Batman vs Superman seria inevitável.Para a alegria geral dos nerds, o filme é bom para cacete, apresentando de forma maestral os novos heróis e dando o tempo de tela certo a todos os personagens, mérito dos irmãos Russos que mais uma vez se superaram.

Toda trama se desenrola após uma falha dos heróis em uma missão, ocasionando na morte de várias pessoas, o ato gera comoção mundial que culmina no Tratado de Sokovia. Tony Stark, com seu psicológico abalado e ainda sentindo o peso da culpa pelos atos de Ultron, decide por apoiar o tratado, enquanto o Capitão não quer que as ações dos vingadores geridas por um governo.

O filme é uma continuação de Capitão América: Soldado Invernal, e por isso uma peça central que faz com que a trama toda se desenrole é Buck, que tem a missão de ajudar a introduzir, na minha opinião, o melhor personagem do filme que é o Pantera Negra, o que é feita de forma gradual, mas muito concisa.

Outro personagem que simplesmente rouba cena em todo momento que está em tela, mesmo que seja pouco, é o homem aranha. Tom Holland mostra o porquê foi o escolhido para o papel, carismático e engraçado entrega tudo o que os fãs sempre quiseram ver do cabeça de teia e mostra que Peter Parker está pronto para voltar as telas. As cenas de ação que são simplesmente fantásticas, o empate ideológico entre o Homem de Ferro e o Capitão América é fundamentado e ao contrário do que acontece nos quadrinhos, aqui não temos um lado explicitamente certo nem um explicitamente errado.

safe_image

Capitão América: Guerra Civil tem vários acertos e mostra aos fãs tudo o que queriam, ponto de destaque para as cenas de luta (principalmente a do aeroporto), único ponto fraco do filme, como era de se esperar, fica a par do vilão que apesar de movimentar a trama por trás dos panos, tem motivações que podem até convencer, mas uma apresentação rasa e que não remete a nada do que conhecemos do icônico vilão do Capitão.

 

 

Flecha-5_5

Victor Frigeri
Graduando em administração, fanático por mitologia grega e nórdica, adorador de filmes de toda cultura POP e viciado em jogos do Mega Man.

Parceiros

Video em Destaque

Nintendo Switch