Menu

 JRPG’s baseados em turnos estão com seus dias contados? 

Ohayoo minna!

Estou de volta meus queridos leitores, e hoje trago uma dúvida que sempre ponho em pauta gerando muitas discussões acaloradas.

JRPG, sigla para Japanese Role-Playing Game são uma espécie em extinção e o que colocarei em pauta é um gênero considerado por algumas pessoas morto, que é o RPG por turnos.

Muito usado nas épocas dos videogames de 8, 16 e 32 bits, hoje é raro uma empresa que usa tal ferramenta nas criações do seus games, como por exemplo a série Final Fantasy que passou a ter batalhas em tempo real. FF-Heroes-Featured-Image-760x431_168x168

Eu tenho uma opinião de que sim, estes games podem sobreviver à ocidentalização dos jogos. Citarei exemplos de franquias antigas e novas que permaneceram como verdadeiras lendas entre os aficcionados por este gênero.

chronotrigger1920-1443129307911

 

Começando por um dos games mais aclamados do globo, Chrono Trigger. Uma obra prima, um jogo no qual a imersão é de um nível muito além da sua época, gráficos lindos, personagens carismáticos, enredo fantástico, viagem no tempo, vilões muito bem construídos e vários finais à serem explorados.

 

Este é um game que marcou uma geração, hoje ainda consigo jogá-lo sem me levar pelo cansaço de precisar passar horas upando meus personagens. Será essa necessidade de um tempo tão grande despendido em tais jogos que afastam os novos e velhos jogadores ou a dificuldade exacerbada ou apenas por estes terem batalhas em turnos?

ffx2

Alguns dos meus colegas indagados sempre me dizem ser uma evolução direta que vai acabar com essa modalidade de jogo, dizendo que tais games só existiram por uma deficiência na capacidade de renderização, memoria ou processamento dos consoles antigos. No meu ponto de vista pode até ser que seja pela dificuldade ou mesmo a incapacidade das gerações anteriores de potência, mas que este estilo ficou marcado e que sempre será uma opção valida para mim, isso será.

dragon-quest

Atualmente não se tem uma enxurrada de JRPG’s sendo lançados, até porque o mercado mudou e muitas empresas como Square e Enix que eram consideradas as duas maiores rivais neste  gênero hoje se fundiram. Franquias como Final Fantasy e Dragon Quest aqui no ocidente tem menos reputação que FIFA ou Call Of Duty por exemplo.

 

 

child-of-light

 

 

Mas em contrapartida empresas grandes como a Ubisoft lançou em 2014 Child Of Light, um RPG baseado em turno, com uma narrativa em poemas lindamente executado. Gráficos excepcionais, personagens muito bem construídos, chefes bacanas e um desfecho bem caprichado.

 

 

maxresdefault

Outra novidade muito bem vinda e aclamada pela critica especializada e pelos jogadores está em seu segundo titulo, o exclusivo de 3DS BravelyBravely Default trouxe a nostalgia da era áurea dos RPGs. Dificuldade acima da media, horas e horas de gameplay. Infinidades de classes a serem masterizadas, extra e mais extras e serem descobertos. E meu querido sistema de turnos.

 

 

Outro grande titulo que vem das gerações passadas até a nossa e não deixou suas raízes foi Pokémon para portátil, desde a sua primeira versão ele conta com sistema de turnos e até hoje é um dos games mais vendidos e a cada versão ganha mais adeptos.

 

No entanto gostaria de deixar bem claro que eu amo o gênero RPG-Ação, tanto que Zelda é uma das minhas franquias favoritas.

Enfim, eu gostaria muito de saber qual opinião de vocês em relação a este gênero, ele ainda pode sobreviver em nossa geração atual ou deve ser aposentado?

つづく

Himura Bárbaro
Himura Barbaro, apaixonado por anime, mangá e games! Nintendista assumido... Meu lema é " No Game, No Life"

Parceiros

Video em Destaque

Nintendo Switch