Menu

The Expanse – 1ª Temporada

Direto dos livros para a televisão, a mais nova série do canal Syfy, promete muita ação e reviravolta. Com livros muito elogiados e trailers muito aguardados The Expanse é uma das novas atrações da tv americana, e não faz feio em sua primeira temporada. Situada no século XXIII onde os humanos finalmente colonizaram o Sistema Solar, a série traz uma trama repleta de conspirações e brigas pelo poder, numa versão futurista da Guerra Fria.

A humanidade conseguiu expandir seus territórios para além do planeta Terra. Agora existem 3 centros principais de poder no Sistema Solar: Terra, Marte e o Cinturão de Asteroides. Enquanto Terra e Marte – que se tornou uma potência bélica independente – vivem equilibrando a balança do poder, os Belters (moradores do Cinturão) são praticamente escravos desprezados, uma vez que a baixa gravidade ao qual foram criados os impossibilitam de voltar a qualquer planeta. Ceres, a principal estação do Cinturão depende de água e outros recursos que são trazidos de outros planetas ou asteroides. O enredo começa com o cargueiro de gelo Canterbury – responsável pelo abastecimento de Ceres – sendo abatido por uma nave militar desconhecida, depois de responder à um misterioso SOS. Em Ceres, o policial Joe Miller (Thomas Jane) recebe a missão de investigar o desaparecimento de Julie Mao (Florence Faivre) e descobre que ela pode ter ligação direta com o destino da Canterbury. Do outro lado da história os sobreviventes do cargueiro, liderados por Jim Holden (Steven Strait) tem que lutar pela sua sobrevivência ainda mais agora que são suspeitos de participar de grupos terroristas. Pelo ocorrido, sob acusações de ambas as partes, Terra e Marte estão prestes a entrar em guerra.

A trama é bastante complexa e cheia de subtramas e conspirações, mas também não se sobressai daquilo que já estamos acostumados a assistir todos os dias, não fazendo da série algo completamente original. Apesar da boa adaptação para o espaço – a história baseada nos livros de James S. A. Corey criam uma bom plano de fundo situado no Sistema Solar – a história é o que já estamos cansados de ver entre as políticas dos nossos países, apenas extrapolada em matéria de região. Algumas críticas a venderam como Game Of Thrones espacial – hoje tudo tende a ser vendido como GOT – mas não é bem assim, é pelo menos até o momento, uma típica trama conspiratória.

Mesmo estando longe dos grandes escalões da TV americana, o canal Syfy faz bonito e nos entrega uma boa série no que diz respeito a qualidade visual. Mesmo sendo feitas através da computação, as naves, as estações, explosões e as cenas de combate espacial estão impecáveis e desenham um excelente panorama do que seria um Sistema Solar colonizado. Mas mesmo tudo sendo feito com jeitinho, é impossível não querer comparar The Expanse com nossos padrões atuais de efeitos especiais e aí algumas coisas deixam a desejar: a fotografia praticamente inalterável entre um cenário e outro (assim como o figurino) cria uma homogeneização geral do ambiente, de tal forma que pareça que a história está sempre se passando no mesmo lugar. Os Belters que são apresentados como grandes e de ossatura fraca – consequências da baixa gravidade – não se parecem diferente de nenhum outro povo (justiça seja feita, um único Belter em toda primeira temporada apresentou essas características bem visíveis). Os efeitos especiais de baixa gravidade também sofrem bastante e mesmo quando a série tem interesse de demonstrar que a cena ocorre em gravidade zero, os efeitos são bobos e um tanto quanto simplórios.

O elenco não é composto por grandes nomes, mas entre eles o já rodado Thomas Jane – o injustiçado Justiçeiro – rouba a cena e convence com seu típico policial de submundo, Os atores em sua maioria desconhecidos conseguem carregar bem a trama e não fazem feio, mas também estão longe de encantar. Fica a expectativa para as próximas temporadas e evolução dos próprios atores, como aqueles que não encontraram seu espaço, como o protagonista Steven Strait que tem uma pegada ingênua demais para seu papel na trama.

De uma forma geral The Expanse é uma boa série: boa trama, bons efeitos especiais, bons atores, mas que não se sobressai nem para o bem nem para o mal. Em outras palavras, não figura como uma das melhores séries do ano, mas garantiu sua permanência na TV com a segunda temporada confirmada, e com um fim de temporada que promete um ritmo alucinante para continuação. Aguardemos!

Italo
Graduando em Biologia pelo amor às variadas formas de vida e suas estratégias de sobrevivência, tenho prazeres simples como ouvir a chuva ou observar o céu noturno. Fã de música, filmes e jogos em geral, minhas maiores viagens são pelas folhas de um bom livro.

Parceiros

Video em Destaque

Nintendo Switch